Conecte-se
Curta
Olá! Entre, ou cadastre-se
Horacio Junior
Consultor de Negócios da Stefanini – prestadora de serviço da Transpetro. Key User do modulo PS de (Project Sistem) do SAP e Key User do Modulo FM de Controle Orcamentário do SAP. Key User e desenvolvedor de todo sistema orçamentário (Hyperion) de Curto e Longo prazo da Transpetro, com forecast de Gastos, Receitas, DRE, Fluxos de Caixa e Balanço Patrimonial, responsável por toda avaliação econômica de projetos e elaboração de EVTEs, experiência comprovada de mais de 10 anos. Sócio Geral do Vasco desde 2012

É preciso fazer o oposto (Parte 2)

Na coluna passada (Clique aqui para ler) falamos de um modelo desejável de oposição. Vamos ampliar o debate para a situação. Não vamos discutir pessoas, não vamos falar de Eurico e nem Roberto, vamos discutir a postura que os gestores do Vasco devem ter numa próxima administração. Vamos discutir os hábitos que devem ser revistos urgentemente. Já que estamos falando em situação, devo opinar como eu acho que a Cruzada tem que se propor como situação. Nada mais natural que um grupo político querer ser a situação e mudar os rumos do clube.

Hoje no clube os poderes atuam muito pouco. O Conselho Deliberativo se reúne quase ordinariamente para aprovar as contas e o orçamento. É preciso fazer o oposto e usar o Conselho Deliberativo para trabalhar para o clube. Discutir as oportunidades de melhorias e definir as prioridades. É preciso fazer o acompanhamento da situação financeira do clube. O clube parece que voa as cegas sem saber onde se quer chegar no futuro.

É preciso fazer o oposto em relação a transparência. Importante discutir essa matéria no momento em que somos pegos de surpresa com a possibilidade de multa  por ter omitido informações ao CADE sobre o contrato de direitos de transmissão.

Transparência é o que vai resgatar a credibilidade do clube perante o mercado e os torcedores.

A falta de transparência interfere diretamente no sucesso do plano de sócios do Vasco. Infelizmente não podemos exigir da torcida vascaína uma adesão maior ao plano de sócios. Não podemos tirar do torcedor o direito de saber aonde o dinheiro dele está sendo aplicado. As prestações de conta não são claras e muito menos a comunicação de onde o Vasco quer chegar no curto, médio e longo prazo.

Muitos de nós só querem ajudar o Vasco independente de qualquer coisa, eu sou sócio. Mas temos que concordar que isso é um direito inalienável de cada um e o clube deve responder a altura, em respeito ao seu maior patrimônio.

É preciso fazer o oposto na cultura da responsabilidade. Quantas vezes já vimos o mandatário do Vasco reclamar sobre a herança maldita? Das dívidas que o Dinamite deixou pro Eurico e que o Eurico deixou pro Dinamite. Quando não se assume a responsabilidade a chance das dívidas continuarem a crescer são enormes. É igual aquele cara que sistematicamente chega atrasado no trabalho e põe a culpa no trânsito ou no trem mas nunca a culpa é dele que deveria acordar mais cedo. É preciso fazer o oposto assumir as dívidas como suas e trabalhar para reduzi-las sem o mimimi de herança maldita.

A situação do Vasco só vai mudar quando a mudança acontecer nos vascaínos. Hoje, tudo no clube orbita em volta do Presidente. Copiamos esse método quando pensamos numa solução pro Vasco e apenas substituímos o rei sol por outra pessoa.

Precisamos fazer o oposto novamente. A solução para o clube não pode estar no salvador da pátria tem que estar num projeto pro Vasco. Muitos vascaínos alinhados a uma ideologia tem que ser melhor do que a visão de uma única pessoa.

A Cruzada deseja ser situação. Ainda na esfera das opiniões pessoais, a Cruzada depois de estar em 2 Conselhos Deliberativo como minoria tem a obrigação de vir com um candidato próprio. Alguém que defenda p que acreditamos ser o melhor caminho para o Vasco.

A Cruzada está pronta para administrar o Vasco. A ideologia necessária para foi construída e chegou a hora de encontrar os vascaínos que tem a mesma visão que a nossa. A Cruzada e qualquer grupo postulante a presidência tem por obrigação unir os vascaínos, acabar com o ranço de quem um dia apoiou Eurico ou Dinamite.

Acredito que a forma correta de se ter uma oposição unida é através da ideologia. Os mesmos objetivos para o Vasco tem que ser compartilhados. É igual a um casal. Quando os objetivos não estão alinhados o relacionamento acaba. E é seguro dizer que ninguém acha que vai ter moleza administrando o Vasco, O trabalho será hercúleo, os problemas mapeados são diversos e só com todo mundo na mesma direção para atingir os objetivos.

Temos que entender que uma aliança sem ideologia e por cadeiras no Conselho Deliberativo ou cargos no clube é uma aliança nociva, porque não coloca o Vasco em primeiro lugar. Nesse caso em primeiro lugar está a vaidade de ser alguma coisa no Vasco e isso não pode ser o determinante. Nessa hipótese, quando chegar a hora de se administrar o clube é fato que o caos será instalado, o clube virará uma babel de opiniões desalinhadas, tudo isso porque não se discutiu prioridades, governanças, etc. Pode ser utopia minha achar que conseguiremos uma oposição única alinhados num plano de governo com metas e projetos definidos. Mas eu honestamente prefiro nem sair de casa se não for pelos motivos certos. Evidentemente eu falo por mim e não vou apoiar ninguém que não tenha um projeto estruturado. Não vou associar o meu nome a otimistas despreparados. Isso sim seria coisa de aventureiros e eu levo o Vasco muito a sério para participar de mais uma provável administração catástrofe.

Uma coisa que eu posso seguramente falar em nome dos meus pares da Cruzada é que sempre estamos dispostos a conversar. O momento agora é reunir as pessoas que pensam iguais e eu sei que somos muitos. Precisamos renovar nossa esperança de dias melhores e eu espero que consigamos reunir os vascaínos motivados a participar na mudança que queremos para o clube, que eu tenho certeza que é um Vasco que todos gostaríamos de ver.

SOMOS VASCO!

fazer-diferente

Siga-nos no Twitter @cruzadavasco e no Facebook da Cruzada

Nota da Cruzada: Essa coluna é uma forma dos membros do nosso grupo e convidados interagirem com outros vascaínos e trocarem suas opiniões pessoais sobre os assuntos relacionados ao nosso Vasco. A voz oficial da Cruzada são as notas oficiais e opinativas publicadas no nosso site e que posteriormente são divulgadas em outros espaços democráticos vascaínos.

Saiba Quem Somos

Termos de Uso

7 Comentários »
  1. Fabio Muniz
    Fabio Muniz

    “A solução para o clube não pode estar no salvador da pátria tem que estar num projeto pro Vasco. Muitos vascaínos alinhados a uma ideologia tem que ser melhor do que a visão de uma única pessoa.”

    Belo texto amigo!

    2 de novembro de 2016 @ 21:26
  2. Julio Fonseca

    As suas coloções foram muito apropriadas. Concordo que precisamos construir um projeto estruturado em prol do Vasco. Faço parte de um grupo de médicos vascaínos que têm um pensamento muito parecido. Espero que possamos unir outros vascaínos neste projeto.

    2 de novembro de 2016 @ 21:49
  3. Thiago

    O texto está perfeito. Direto, reto e com conteúdo.

    Gostaria de ver a cruzada realizando mais encontros para que os vascaínos que compartilham da mesma ideologia possam colaborar. A cruzada precisa prover fóruns de discussão para aproximar torcedores e associados a participarem.

    Abraços

    3 de novembro de 2016 @ 17:38
  4. Dsrvaz40

    Já alugam as 2 KOMBIS ?

    5 de novembro de 2016 @ 12:59
    • Wagner Pedro
      Wagner Pedro

      Mesmo com a incompetência de voces em administrar o clube, Com certeza. Isso é Vasco, não é Olaria.

      Volte sempre.

      6 de novembro de 2016 @ 9:00
  5. Dsrvaz40

    CRUZADA VASCAÍNA ! O maior grupo politico entre os não votantes, seguidores de Facebook e sites anti VASCO.

    14 de janeiro de 2017 @ 21:36
    • Wagner Pedro
      Wagner Pedro

      Voce esqueceu de colocar que este grupo nunca participou da administração nenhuma do clube e nunca foi rebaixado.
      Voce viu quantos sócios entraram no mes, que demonstração de amor dos vascainos não é mesmo?

      Eu gosto muito de responder aos seus factóides, volte sempre.

      20 de janeiro de 2017 @ 6:26

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *