Conecte-se
Curta
Olá! Entre, ou cadastre-se
Wagner Pedro
Carioca, ex-membro do Conselho Deliberativo 2011 a 2014, Administrador de Empresas, Pós-Graduado em Sistemas e Didática de Ensino Superior e MBA em Marketing, certificado pela FGV/FIFA/CIES em Gestão, Marketing e Direito no Esporte, qualificado em Governança Corporativa pelo IBGC , executivo da área de Tecnologia da Informação, também leciona sobre planejamento estratégico, projetos e tecnologia da Informação para diversas entidades públicas e privadas, é sócio e frequentador do clube desde os 7 anos.

Não somos todos viúvas!

somos todos viúvas

Somos viúvas da Geral do Maracanã, somos viúvas das arquibancadas de cimento, somos viúvas da Virada do Século, somos viúvas de goleadas, títulos e craques indiscutíveis, somos viúvas de estádios lotados, somos viúvas de fato, choramingando e lamentando como era bom o passado que mesmo glorioso não voltará jamais e que tampouco conseguiremos muda-lo. Não que não se possa fazer isso, recordar é viver,dizem, mas temos que ter como objetivo superar sempre, evoluir, não há nada que já tenha sido feito ou alcançado que não possa ser superado.

Estranhamente  ao que parece alguns vascaínos insistem em continuar a ser viúvas de um Vasco que não existe mais, em se contentar com o que está no passado, vejo jovens torcedores vascaínos a cada equivoco administrativo ou tropeço esportivo, tratar como “normalidade” ou afirmar categoricamente(sic!) que “Agora o Vasco acabou” , ou vai acabar, se acontecer “isto” ou “aquilo”, e quando acontecem invariavelmente, afirmar tudo novamente, um ciclo vicioso infindável de lamentações, desmotivador e inócuo de acusações direcionadas equivocadamente.

Estamos muitos anos atrás de adversários? com certeza, estamos perdendo possíveis gerações de vascaínos? provavelmente, estamos sem credibilidade? Não há dúvidas, mas penso que o Vasco não acabou e tampouco vai acabar, não que acredite na atual administração, não se trata disso, está mais do que provado a falência deste modelo administrativo de centralização de poder, e entendo que não adianta fazer algo da mesma maneira e esperar que o resultado seja diferente, ele não será, e digo conscientemente o motivo que me embasa para acreditar que o Vasco não acabará…como retomará o seu caminho de glórias, novas glórias por sinal, é que existem muitas pessoas boas e competentes trabalhando bastante para tornar isso realidade, e eu acredito nas pessoas e no TRABALHO abnegado destes vascaínos, mais novos, mais velhos, experientes, outros nem tanto, mas principalmente trabalhando juntos com o mesmo propósito.

Invariavelmente após os jogos , em que estão presentes ou mesmo torcendo à distância, independente do resultado, vascaínos estão dedicando o seu capital intelectual e o seu tempo para definir estratégias e planos para nortear o clube no futuro, estão escutando sugestões, coletando informações e tentando convencer e motivar outros pares, sócios e torcedores do que será mandatório fazer, a curto, médio e longo prazo e como fazer diferente. INOVAR, RENOVAR e MUDAR. Sei que é difícil  e cria um certo receio para a maioria das pessoas sair da zona de conforto, mas tão certa como a morte também é A MUDANÇA, e ela virá.

Existem 3 possibilidades de mudança hoje no Vasco, a primeira por vacância da presidência, a segunda através da intervenção direta do Conselho Deliberativo e a terceira na democracia do voto nas próximas eleições, logo, a de maior probabilidade de ocorrer e de se acreditar é que só os sócios poderão mudar esta situação medíocre que estamos.

Então mesmo que você seja apenas torcedor, faça algo para que esta mudança aconteça, convença outro vascaíno, vá conhecer possíveis candidatos,  mesmo sabendo da imensa dificuldade, eles existem, escutem suas propostas, suas idéias,  questionem em busca de maior compreensão, compartilhem  se acreditam nelas, e não sem importância, avaliem o perfil de cada um deles, tenha em mente que precisamos de um presidente que una o clube, não que o mantenha dividido novamente como estamos experimentando neste período inexpressivo. Todos podem ajudar a mudar.

Perceba que o lamento do “SE” das viúvas quanto ao passado é o mesmo “SE” das novas possibilidades e perspectivas do futuro.

Aonde você prefere estar vascaíno?

SOMOS VASCO!

 

 

 

 

Siga-nos no Twitter @cruzadavasco e no Facebook da Cruzada

Nota da Cruzada: Essa coluna é uma forma dos membros do nosso grupo e convidados interagirem com outros vascaínos e trocarem suas opiniões pessoais sobre os assuntos relacionados ao nosso Vasco. A voz oficial da Cruzada são as notas oficiais e opinativas publicadas no nosso site e que posteriormente são divulgadas em outros espaços democráticos vascaínos.

Saiba Quem Somos

Termos de Uso

Nenhum Comentário »

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *