Conecte-se
Curta
Olá! Entre, ou cadastre-se

Nota de Falecimento: Ayrton Jorge Clapp

falecimento pai do Jorge Clapp

 

A Cruzada Vascaína comunica, com pesar, o falecimento de Ayrton Jorge Clapp, pai do nosso amigo Jorge Clapp, e se solidariza com a família.

O sepultamento será neste sábado (11/02), às 16:30, no Parque da Paz no Pacheco (São Gonçalo)

Bom dia, São Pedro! Prepare o tapete vermelho, pois está chegando por aí uma personalidade. O cara mais bem humorado e carinhoso do mundo, que me ensinou a ter sempre estampado no rosto um sorriso escancarado para todo mundo, independente da cor, credo, opção sexual ou classe social. Bem, tá certo, de preferência para os mais humildes, pé no chão, raiz, nossa gente.

Eu o vi sorrir pela primeira vez ainda na maternidade, quando os meus olhos conheceram a luz. A última foi já no seu leito de morte, quando insisti para ele tirar aquela merda de soro para a gente beber uma cerva gelada no bar da esquina, próximo do hospital. Bem que ele queria.

Ele me ensinou também a paixão pelo nosso amado Vascão, pela vida e, sobretudo, pelas pessoas. E a enxergar os acontecimentos sob uma ótica divertida, pois o mundo e o destino são mesmo muito engraçados. Então, levamos a vida brincando com os amigos, familiares e mesmos desconhecidos, a maioria dos quais certamente nos vendo como loucos soltos por aí.

Foi assim que colecionamos amigos e boas histórias. Como as que ele contava da sua trajetória no Senado Federal, que o levou a conhecer os recantos desse Brasil e as idiossincrasias de alguns senadores, como o Sarney, o Eduardo Portela e, principalmente, o Nelson Carneiro, a quem era tão ligado que chamou para ser padrinho de casamento do meu irmão.

Bem, São Pedro, convoque a “vó” Marina para preparar um belo banho para o novo hóspede e arrumar uma cama confortável, além de uns bolinhos de bacalhau, se não for pedir muito.

Antes, porém, chame o Nelson Gonçalves e a Dalva de Oliveira, seus grandes ídolos, e promova uma grande seresta. Pois, além de tudo, ele é um grande seresteiro e até sabe cantar direitinho (isso eu não consegui aprender até hoje, mas continuo tentando, ao menos no banheiro).
Então, São Pedro, cuide bem dele, por favor.

SAUDAÇÕES VASCAÍNAS, AYRTON JORGE CLAPP, MEU PAI, MEU HERÓI!

Jorge Clapp.

Nenhum Comentário »

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *